Pular para o conteúdo
Voltar

Novo sistema de laudos da Politec entra em operação nesta segunda (02/01)

Conhecido como Atena, foi desenvolvido com objetivo de modernizar e melhorar o fluxo de trabalho da Politec
Tita Mara Teixeira | Politec-MT

Ascom / Politec - MT
A | A

O novo sistema de gerenciamento e requisições de laudos periciais, conhecido como Atena, entra em operação, a partir das 14 horas de segunda-feira (02.01), em todas as unidades da Perícia Oficial e Identificação Técnica de Mato Grosso (Politec).

Ele substitui os sistemas já existentes (Politec Online, Laudos Web e Sistemas Laudos V2 e V3). Com exceção do Politec Online, que continuará funcionando temporariamente, e será responsável pelas consultas de laudos anteriores à implementação do novo sistema.

O Atena integrará todas as funcionalidades em uma única plataforma, mais moderna e ágil. Além disso, servirá de base para a integração de novos serviços a serem desenvolvidos na instituição. O link de acesso está disponível no site da Politec na aba "Sistemas".

Na nova plataforma, serão mantidos os recursos dos sistemas de laudos atuais, como a disponibilização destes documentos via internet, por meio de um login e senha pessoal fornecido aos peritos oficiais e às autoridades requisitantes (delegados de polícia, promotores de justiça e juízes de Direito).

Segundo o diretor-geral da Politec, Rubens Sadao Okada, o Atena dará maior transparência dos dados da Politec aos seus usuários (internos e externos) de diferentes formas. “Ele já nasce com a missão de aportar diferentes módulos para atuar, de forma célere, prática e eficiente, para solucionar os desafios atuais e futuros da instituição”, anunciou o diretor.

O Atena foi viabilizado por um projeto financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat) e desenvolvido por peritos criminais e programadores da Fábrica de Softwares e Núcleo de Inteligência da Politec, com a supervisão do Núcleo de Tecnologia de Informação da UFMT, vinculado ao seu Instituto de Computação.

O Atena foi desenvolvido para modernizar e melhorar o fluxo de trabalho da Politec. Para esclarecer o passo a passo do sistema e guiar os usuários em sua utilização, um manual foi elaborado. A visualização das informações está definida por perfil cadastrado.

Na tela de visualização da plataforma serão apresentadas as informações básicas, contendo dados sobre o número do laudo, tipo (principal, retificado ou complementar), data de envio e o status. No campo “laudos associados” poderá ser feita a associação dos protocolos, criando uma rede de informações. Isso acontece também com os exames complementares, que são automaticamente associados, trazendo melhor organização das informações, mesmo em diferentes casos.

De acordo com perito oficial criminal, lotado no Núcleo de Inteligência da Politec, Jaime Trevizan Teixeira, o Atena contará com novas funcionalidades e melhorias em relação aos sistemas anteriores, como adoção de uma linguagem mais moderna e com melhores níveis de segurança da informação.“Modernizamos a forma de assinar o laudo, nivelamos as funcionalidades entre os sistemas, além do fato dele estar sendo entregue com um plano de expansão para os próximos quatro anos. Do jeito novo, você assina o PDF eletronicamente, algo bem simples, e faz o upload do laudo no sistema. O sistema reconhece a assinatura e faz algumas checagens. Mesmo depois de baixado e enviado, ele continua válido, já que o arquivo está assinado. Isso traz mais segurança e maior flexibilidade’’, explicou Trevizan.

Dentre suas funcionalidades, o sistema permitirá a replicação e associação de perícias em determinados casos, notificações por e-mail para situações diversas do sistema e modernização no processo de assinatura eletrônica.

Outra melhoria implementada no quesito segurança foi a adoção do “log”, que está relacionado aos dados de acesso às ações feitas no sistema. “Se acontecer algum “vazamento”, nós teremos um acesso mais rápido aos dados e disponibilização de relatórios para o rastreio das informações”, acrescentou Trevizan.

Desde o lançamento do Sistema Politec Online, em 2011, os laudos periciais deixaram de ser impressos para serem disponibilizados online e anexados aos inquéritos policiais e processos judiciais criminais via internet. Ao longo dos anos, diversas adaptações foram necessárias conforme o aumento das complexidades das perícias, e o advento de novas tecnologias.

O processo de modernização do sistema de laudos da Politec nasceu da necessidade de integração dos vários sistemas de laudos de versões diferentes, que não eram interligados na mesma plataforma, gerando dificuldades na gestão e compilação das informações.

Conforme o diretor-geral, Rubens Sadao Okada, o Sistema Atena também atende à necessidade de vinculação dos vestígios de locais de crime, que são tramitados e periciados pelas mais diversas áreas da Politec, o que, segundo ele, era impensável de ser implementado nos sistemas atuais. 

“A principal vantagem do sistema deverá ser a integração e a interligação das diversas áreas, por onde um objeto de crime precisa ser analisado e periciado. Desta forma, proporcionará, aos gestores da Politec, a obtenção das informações de forma mais célere do andamento das perícias e, também, a rastreabilidade destes vestígios dentro da instituição. Este sistema já estará pronto para, numa próxima etapa do desenvolvimento, facilitar o trabalho do usuário final, que são as autoridades policiais, integrantes do Ministério Público e do Poder Judiciário’’, completou Okada.